(31) 9 8933-2498

Fundação Renova prorroga medidas de segurança contra o coronavírus


Com o objetivo de preservar a saúde de atingidos, colaboradores e comunidades, obras permanecem paralisadas temporariamente

03/04/2020 às 15h01

A Fundação Renova informa que, seguindo os alertas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde e diante do aumento dos casos de contaminação pelo coronavírus no Brasil, decidiu prorrogar as ações de prevenção e segurança para até 12 de abril.

O principal objetivo é preservar a saúde de atingidos, funcionários e parceiros e evitar a disseminação do vírus nos territórios, além de ajudar a reduzir a sobrecarga do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Fundação Renova entende que, diante do agravamento do cenário, tais medidas são necessárias ainda que tragam reflexos no andamento das ações planejadas. A decisão foi adotada sobretudo para proteger a parcela da população idosa das comunidades (que é mais vulnerável ao vírus Covid-19), que têm participação nas atividades.

 

Veja abaixo os detalhes da continuidade das medidas por área:

 

Obras: a maioria das atividades relacionadas a obras continua paralisada, incluindo os trabalhos nos reassentamentos.

Os escritórios, canteiros de obras recebem orientações sobre cuidados com a higiene e outras ações que ajudam a conter a propagação do vírus. Durante esse período, os contratos com terceiros e os empregos serão mantidos.

Equipes de atendimento de emergência permanecem ativas. Em Bento Rodrigues, um efetivo de 50 profissionais estará à disposição. Em Paracatu de Baixo, 41 colaboradores atuarão nos atendimentos. Para o atendimento dos reassentamentos familiares e moradias, estarão à disposição 15 profissionais.

Por tratar-se de uma demanda de saúde, a Fundação retomou, no dia 1º de abril, a reforma e ampliação do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (Capsij) de Mariana (MG). A decisão faz parte de um acordo firmado com a prefeitura para reforçar o sistema público de saúde, em caráter de urgência, nas ações relacionadas ao Covid-19. A forma de uso do espaço como ponto de atendimento para população ficará a critério do município.

 

Programa de Indenização Mediada (PIM): Os escritórios mantiveram a suspensão das atividades.

Abastecimento de água (pipa e galões): Continuam ativos o bombeamento de água em Linhares (ES) e a manutenção do aterro sanitário em Mariana (MG).

Escritórios administrativos: período de home office para colaboradores (diretos e terceiros), vigente desde o dia 16 de março, se estende para até o dia 12 de abril.

Uso Sustentável da Terra (UST): As atividades de campo continuam paralisadas. A medida abrange as capacitações e atividades coletivas. As atividades de produção de mudas para a restauração florestal não terão descontinuidade, adotando medidas de prevenção.

Na região do Alto Rio Doce, as atividades de fornecimento de alimentação animal e os atendimentos aos animais nas fazendas Castro e Água Branca continuam, com ações para mitigar os riscos de contaminação ou proliferação do vírus.

Centros de Informação e Atendimento (CIAs): permanecem fechados. O atendimento via 0800 031 2303 permanece ativo, com a equipe adotando protocolos de prevenção e adaptação de sua rotina de trabalho.

Diálogo e Relacionamento Institucional: as reuniões coletivas continuam suspensas. As equipes estão mantendo as interações com seus públicos de maneira remota.

Ensecadeira do rio Pequeno (Linhares – ES)

Continua mantida uma equipe para atendimento emergencial nas ensecadeira do rio Pequeno, em Linhares. Ela atuará apenas se for acionada, caso o nível do rio aumente.


Voltar

Confira também:





CNPJ: 09.621.428/0001-26
Agência Minas de Radiojornalismo
Rua Dom Viçoso, 217. Mariana - MG.