(31) 9 8933-2498

Dois anos após sequestrar esposa, homem mata a mulher na frente do filho

Diego Pireth tinha retomado relacionamento com Wellen havia três meses

Preso, homem disse estar enciumado e esfaqueou 5 vezes a mulher no pescoço na frente do filho de 8 anos; em 2020, ele sequestrou a mulher por 30 horas

14/07/2022 às 10h08

Uma mulher foi assassinada pelo marido na frente do filho de 8 anos na noite dessa terça-feira (12/7), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O que chama a atenção é que o crime aconteceu cerca de dois anos depois que o mesmo homem sequestrou a esposa. Depois disso, eles chegaram a reatar o relacionamento. A prisão ocorreu na madrugada de hoje (13/7), em Goiás e levado para Uberlândia.

Wellen Cássia Cardoso de Melo tinha 34 anos e foi morta com cinco golpes de faca no pescoço por Diego Mendes Pireth, de 39. O crime aconteceu no apartamento onde o casal vivia, no bairro Brasil, região central da cidade.
 

O crime teria sido motivado por ciúmes. Nessa terça, ele tiveram uma briga durante a tarde.

O filho mais novo do casal presenciou o assassinato da mãe. Ele foi levado para a casa de uma tia paterna. Câmeras de segurança registraram o momento da fuga, com o pai colocando o menino no carro e também guardando uma mala.

Já na casa da irmã, o homem disse apenas que fugiria e que ela cuidasse do sobrinho. Com a situação tensa, a Polícia Militar foi chamada e encontrou a vítima no apartamento, que havia sido trancado.

Fuga e prisão


Após a descoberta do assassinato, houve bloqueios em várias cidades do Triângulo, Alto Paranaíba e Sul de Goiás. Diego Pireth teve o carro identificado no município de Cachoeira Alta (GO), a 300km de Uberlândia, e foi preso.

Na manhã desta quarta, o preso foi levado de volta para o Triângulo e encaminhado para o presídio Uberlândia I.

Histórico

Em  meados de 2020, Wellen Melo ficou 30 horas em cativeiro depois de ser sequestrada pelo então ex-marido. Eles estavam separados, e Diego não aceitava o fim do relacionamento, marcado por violência.


À época, ela foi solta e ele foi detido. Condenado pelo sequestro, há três meses ele conseguiu progressão de regime e saiu da prisão. O casal voltou a se relacionar e a medida protetiva foi retirada a pedido de Wellen.

Fonte: Estado de Minas


Voltar

Confira também:





CNPJ: 09.621.428/0001-26
Agência Minas de Radiojornalismo
Rua Dom Viçoso, 217. Mariana - MG.
© 2017 - 2022 | Desenvolvido por Masterix Sistemas