(31) 9 8933-2498

Lula confirma agenda em Minas: ‘Pode preparar o pão de queijo’


O ex-presidente visitará Belo Horizonte, Contagem e Juiz de Fora entre segunda (9) e quarta-feira (11)

06/05/2022 às 14h43

Apesar de rumores indicarem uma possível desistência, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou, nesta sexta-feira (6), a agenda em Minas Gerais. Lula virá a Belo Horizonte, na próxima segunda (9), a Contagem, na terça, e a Juiz de Fora, na Zona da Mata, na próxima quarta-feira (11). A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, e o presidente estadual, deputado estadual Cristiano Silveira, já haviam garantido a agenda.

O anúncio foi feito por Lula nas redes sociais. “Pode preparar o pão de queijo porque semana que vem tem Lula em Minas Gerais”, confirmou o ex-presidente. A agenda será a primeira oficial do ex-presidente após lançar, neste sábado (7), às 10h, em São Paulo, a pré-candidatura à presidência da República ao lado do vice-candidato Geraldo Alckmin (PSB).

A visita de Lula a Minas acontecerá em meio às conversas por uma dobradinha entre o ex-presidente e o ex-prefeito Alexandre Kalil (PSD). Enquanto o PT apoiaria Kalil para o governo de Minas, o ex-prefeito cederia o palanque para Lula em Minas, considerado vital para a corrida pelo Palácio do Planalto, já que é o segundo maior colégio eleitoral do país. No entanto, o diálogo está estagnado em razão do impasse entre o senador Alexandre Silveira (PSD) e o deputado federal Reginaldo Lopes (PT) pela vaga de candidato ao Senado.

Apesar de aguardar consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a respeito da possibilidade de palanque duplo, o PT quer a pré-candidatura de Reginaldo como uma contrapartida ao apoio de Lula a Kalil. Já o PSD defende a pré-candidatura de Silveira, avaliada como natural, uma vez que, além de ser senador, é presidente estadual do PSD. Inclusive, o impasse chegou a ameaçar a agenda de Lula em Belo Horizonte.

O TEMPO nessa quinta-feira (5), Silveira afirmou que ainda não há discussão interna sobre o eventual apoio do PT. “(...) Há muita especulação, mas nada foi debatido sobre o destino do PSD no Estado. Não sabemos por onde e com quem caminharemos ainda", afirmou”, ressaltou. O senador ainda confirmou que a maioria dos deputados federais  pessedistas quer caminhar com o presidente Jair Bolsonaro (PL), não com Lula.

Fonte: O tempo


Voltar

Confira também:





CNPJ: 09.621.428/0001-26
Agência Minas de Radiojornalismo
Rua Dom Viçoso, 217. Mariana - MG.
© 2017 - 2022 | Desenvolvido por Masterix Sistemas