(31) 9 8933-2498

Implantação de hortas e pomares fortalecem a agricultura sustentável em municípios mineiros


Em Mariana, Barra Longa, Santa Cruz do Escalvado e Ponte Nova, 63 famílias já foram contempladas; técnica circular é implantada

31/08/2021 às 20h39

A Fundação Renova, em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), vem trabalhando no fortalecimento da agricultura sustentável em localidades atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão. Hortas e pomares estão sendo implantados em propriedades rurais de municípios mineiros. Até o momento 63 famílias já foram contempladas com pelo menos uma das 109 estruturas finalizadas, sendo 49 hortas e 60 pomares, nos municípios de Mariana, Barra Longa, Santa Cruz do Escalvado e Ponte Nova.

E, no fim de julho, duas propriedades rurais de Barra Longa receberam as primeiras hortas agroecológicas circulares. Essas estruturas possuem formato que possibilita um melhor aproveitamento da luz, da água na irrigação e dos espaços da terra para diversificação do plantio.

De acordo com o especialista em Uso Sustentável da Terra da Fundação Renova, Gabriel Kruschewsky, a expectativa é que as hortas circulares sejam modelos das ações para a sociedade e que os agricultores contemplados sejam multiplicadores.

“Nosso interesse consiste na diversificação produtiva e na conformação de agroecossistemas sustentáveis, que permitirão maior agregação de valor e, consequentemente, incremento da renda dos agricultores. Tudo isso constitui um elemento importante para a estratégia de desenvolvimento rural nos municípios atingidos e na retomada das atividades agropecuárias”, diz o especialista.

A implantação de hortas e pomares é uma das ações voltadas para os produtores rurais que aceitaram o Plano de Adequação Socioeconômica e Ambiental (Pasea) da Fundação Renova.

Desenvolvido em conjunto com os produtores rurais do Alto Rio Doce, o plano propõe melhorias na produção e na integração entre o meio ambiente e o meio rural. Abrange a reestruturação produtiva, hortas, pomares, infraestruturas rurais, Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e restauração florestal das Áreas de Preservação Permanente (APPs). As ações são feitas de acordo com as características de cada propriedade diretamente impactada pelos rejeitos da barragem de Fundão.

O Pasea prevê a execução de 133 estruturas de hortas e pomares convencionais ainda em 2021. Somadas, essas estruturas vão contemplar cerca de 80 famílias de produtores rurais do Alto Rio Doce. A ideia é que outros municípios mineiros localizados na bacia do rio Doce também sejam contemplados.

 

A implantação das hortas e pomares, feita em parceria com a empresa Biokratos, conta com a participação e contribuição dos produtores rurais. Eles são envolvidos no projeto, indicando o formato e tamanho das estruturas, local de instalação dentro da propriedade e tipo de espécies vegetais desejadas, entre outros pontos.

“Após a instalação, fica a cargo das famílias conduzirem a horta e/ou pomar. Em qualquer escolha, a Fundação Renova continua fornecendo o apoio da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), por meio de informações técnicas para a potencialização da produção, além da disponibilização de kits com sementes e ferramentas para que os produtores rurais tenham condições de dar continuidade ao trabalho”, diz o coordenador da ação e analista de Uso Sustentável da Terra, Paolo Lages Sequenzia.

Com a iniciativa, os produtores e suas famílias ganham em economia financeira e em qualidade de vida, trabalhando a saúde do corpo – com o consumo de alimentos saudáveis e naturais - e da mente – com o manuseio de plantas.

 


Voltar

Confira também:





CNPJ: 09.621.428/0001-26
Agência Minas de Radiojornalismo
Rua Dom Viçoso, 217. Mariana - MG.
© 2017 - 2021 | Desenvolvido por Masterix Sistemas