(31) 9 8933-2498

Terceirizado da Renova morre com Coronavírus em Mariana


Fundação Renova e MCA Auditoria divulgam informações sobre o óbito de funcionário. Caso é a terceira morte confirmada em MG

01/04/2020 às 17h52

Por Marcelo Sena

 

O homem de 44 anos, primeira vítima fatal de Covid-19 em Mariana, era funcionário da empresa MCA Auditoria e Gerenciamento, terceirizada da Fundação Renova. O diagnóstico positivo para Coronavírus foi confirmado na manhã desta quarta (01/04) pelo Secretário Municipal de Saúde, Danilo Brito, em vídeo divulgado pelo Whatsapp.

A Fundação Renova confirmou, em nota, que a vítima era um funcionário da MCA. “A Fundação Renova informa que a MCA Auditoria e Gerenciamento, prestadora de serviço na área de governança, comunicou que um de seus colaboradores faleceu na segunda-feira, dia 30 de março, por contaminação por COVID-19, segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Mariana. A Fundação está em contato com a empresa e com a família para prestar sua solidariedade".

Em comunicado enviado à imprensa, a MCA divulgou informações sobre a vítima. O funcionário trabalhava no setor de comunicação da empresa e estava trabalhando de home-office desde o dia 16 de março. No dia 25, ele apresentou um atestado com o diagnóstico de pneumonia. Foi internado no dia 26 de março e faleceu 4 dias depois. A MCA também informou "que está focada na prestação de assistência e amparo à família do Sr. [suprimido pela reportagem], desde o diagnóstico inicial até a presente data, com suporte psicológico, moral e financeiro que o momento requer e a legislação determina".

O secretário de Saúde acredita ser um caso de transmissão comunitária e informou os cuidados tomados com a vítima. “O paciente deu entrada na Policlínica do município, teve toda assistência, desde a utilização de aparelho respiratório à transferência para o Hospital Monsenhor Horta e, depois, também, a transferência para a cidade de Belo Horizonte. [É importante] dizer que o paciente teve todo o suporte. Acompanhamos de perto. Dizer também que foi uma evolução muito rápida, então a gente tá analisando ainda, fora do grupo de risco, também. A gente precisa avaliar todo o prontuário e, ao longo do dia, vamos trazer mais informação em relação ao primeiro óbito confirmado”, informou Danilo Brito.

Em outro vídeo divulgado hoje, o secretário de Saúde reforçou as recomendações de isolamento social. “Nós precisamos do isolamento. Ele é muito importante para o processo. Mariana acaba de divulgar o primeiro óbito na cidade. Provavelmente será o terceiro de Minas e a primeira cidade do interior a divulgar um óbito. Nós precisamos levar a sério esse isolamento. E hoje nós vamos determinar mais uma vez que seja cumprido o decreto. Principalmente essa semana que é uma semana decisiva!”

A Fundação Renova informou, ainda, que não tem data prevista para o retorno das atividades nos canteiros de obras de Bento Rodrigues e Paracatu. As obras estão paralisadas desde o dia 23 de março. Os setores administrativos estão em home office desde o dia 16 de março.

Depois da confirmação dessa morte, a terceira em Minas Gerais, o Governo Estadual ampliou o período de quarentena para até 13 de abril em todo o estado. Em Minas, até o fechamento desta matéria, são 314 casos confirmados de Covid-19. Os casos suspeitos passam de 34 mil e outras 45 mortes estão sendo investigadas.

 

Leia a íntegra da resposta da Fundação Renova.

“A Fundação Renova informa que a MCA Auditoria e Gerenciamento, prestadora de serviço na área de governança, comunicou que um de seus colaboradores faleceu na segunda-feira, dia 30 de março, por contaminação por COVID-19, segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Mariana. A Fundação está em contato com a empresa e com a família para prestar sua solidariedade.

A Fundação Renova, seguindo os alertas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, colocou as áreas administrativas em regime de home office desde 16 de março, data em que foram suspensos os atendimentos nos escritórios, e paralisou suas obras temporariamente, incluindo os trabalhos nos reassentamentos, desde 23 de março. Apenas as obras do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSij) de Mariana foram retomadas nesta quarta-feira (1) após acordo firmado com a Prefeitura Municipal a fim de reforçar o sistema público de saúde, em caráter de urgência, nas ações relacionadas ao Covid-19.”

 


Voltar

Confira também:





CNPJ: 09.621.428/0001-26
Agência Minas de Radiojornalismo
Rua Dom Viçoso, 217. Mariana - MG.