(31) 9 8933-2498

Projeto “Plantando pelo Planeta” chega a Mariana

Projeto “Plantando pelo Planeta” chega a Mariana

Projeto “Plantando pelo Planeta” chega a Mariana

23/08/2017 às 10h06

Parceria entre a Prefeitura de Mariana, Fundação Renova e a Plant for The Planet tem meta de plantar 1 milhão de mudas nativas ao longo do Rio Doce

Crianças e jovens de Mariana (MG) participaram neste sábado (19/8), de um encontro para formação da 2ª academia de “Embaixadores da Justiça Climática”. O evento é uma ação do projeto “Plantando pelo Planeta” e tem como objetivo capacitá-los para se tornarem disseminadores de boas ações em prol do meio ambiente. O projeto é uma iniciativa inédita em Minas Gerais, que nasce de uma parceria entre a Prefeitura de Mariana, Fundação Renova e a Plant for The Planet, instituição criada na Alemanha e voltada para o plantio de árvores e mobilização de crianças e jovens.

As atividades desenvolvidas no sábado contaram com a parceria entre as secretarias municipais de Educação, Meio Ambiente e Desenvolvimento Social de Mariana. Participaram alunos das redes municipais e particular de ensino, de projetos sociais e alguns jovens das comunidades atingidas pela barragem de Fundão. Na oportunidade, os jovens participaram de discussões sobre as mudanças climáticas e a importância das árvores para o Planeta. A ideia é que, a partir de agora, eles consigam sensibilizar outros estudantes sobre a importância de cuidar do planeta, incluindo os benefícios do plantio de árvores para a redução de gás carbônico (CO2). A meta é plantar 1 milhão de mudas nativas ao longo do Rio Doce, no trecho impactado pelo rompimento da barragem de Fundão.

O projeto “Plantando Pelo Planeta” começou em 2007, na Alemanha, e veio para o Brasil em 2017. A cidade de Mariana é o primeiro local de Minas Gerais a receber o projeto.

Para o prefeito Duarte Júnior essa é uma oportunidade para Mariana se tornar exemplo para todo o país, com envolvimento de crianças e adolescentes nas ações de preservação. “Mariana sai na frente com este projeto que nasce forte graças a parceria com a Fundação Renova. Temos um grande desafio, mas, imagina se cada pessoa plantasse uma árvore? Seria fácil atingir o objetivo de 1 milhão de árvores”, disse Duarte.

O presidente da Fundação Renova, Roberto Waack, destaca que o lançamento do Plantando pelo Planeta, em Mariana, é bastante simbólico. “Esse é um projeto que trata de maneira despretensiosa, mas ambiciosa, a transformação com envolvimento das comunidades, principalmente dos jovens. O rio Doce precisa disso, não só pelo desastre que aconteceu, mas pelo que vinha acontecendo também. A gente tem uma oportunidade de, aos poucos, ir fazendo esse processo acontecer. Temos que fazer agora e de várias formas, especialmente, apostando na educação e nos jovens como os embaixadores que farão essa transformação ao longo do Doce. É um projeto para o mundo ter com exemplo”, disse Waack.

Aos 17 anos, Pedro Chaves, aluno da Escola Estadual Dom Silvério e participante do Programa Jovem Aprendiz, é um dos oito jovens marianenses certificados pelo projeto como “Embaixadores da Justiça Climática”. “É um projeto muito legal que busca a preservação da vida. A nossa missão é levar a mensagem de que devemos preservar o meio em que vivemos para as futuras gerações, com plantio de árvores, por exemplo. As crianças serão as grandes precursoras do projeto, vamos mostrá-las a importância de cuidar do verde”, disse.

Nicolas Mendes, de 13 anos, aluno da Escola Municipal Dom Oscar, ficou empolgado ao participar pela primeira vez de uma oficina do projeto. “Nossa missão agora é conscientizar as pessoas, espero que muita gente queira participar conosco. Vamos começar dentro de casa, com os nossos familiares, e avançando pela vizinhança”, disse.

As atividades continuam no dia 2 de setembro, às 15h, em Mariana, com os jovens participando do primeiro plantio de mudas nativas na Pista de Caminhada Alameda dos Inconfidentes.

-
DESTAQUE.

Esse movimento “Plante para o Planeta”, que surgiu na Alemanha, em 2007, conquistou o apoio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Na época, o diretor executivo da entidade, Achim Steiner, foi um dos primeiros a ser fotografado com a boca tapada. A ideia foi lançada por uma agência de publicidade alemã, que ajudou a criar a campanha “Pare de Falar, Comece a Plantar”, desenhando uma imagem que poderia ser reproduzida por qualquer ativista mirim ao lado de uma autoridade ou celebridade. A mão direita do menino ou da menina deve tapar a boca do adulto! A modelo brasileira Gisele Bündchen, engajada na causa ambiental, topou ficar calada. Em Mariana, a cena foi reproduzida pelo prefeito Duarte Junior “Du” e, também, o presidente da Fundação Renova, Roberto Waack, que participaram da campanha ao lado dos jovens embaixadores.

Foto:Fundação Renova

 


Voltar

Confira também: