(31) 9 8933-2498

“Samarco irá gerar cerca de 500 empregos neste segundo semestre”, diz presidente da empresa à Câmara de Mariana


28/06/2018 às 10h25

Preocupado com a economia e com o índice de desemprego na cidade, que supera a média nacional, o presidente da Câmara de Mariana, Fernando Sampaio (PRB), recebeu o presidente da Samarco, Rodrigo Vilela. “Conversamos sobre a retomada da Samarco. Estamos preocupados em relação à geração de emprego na cidade”, pontua o chefe do Legislativo. 

 

Há três meses à frente da mineradora, Rodrigo Alvarenga Vilela é o sucessor de Roberto Lúcio Nunes de Carvalho. Ele demonstra entusiasmo em relação ao retorno das atividades da empresa e reconhece as condições do município de Mariana após do rompimento da barragem. “Esse segundo semestre do ano será muito importante. Vamos poder dar início a uma série de atividades que vai culminar no retorno do Samarco no ano que vem”, declara Vilela. 

 

Além da expectativa de retomada das atividades em 2019, Rodrigo Vilela anuncia que a Samarco e a Fundação Renova realizarão investimentos imediatos na cidade. “Na Samarco, serão aproximadamente 500 empregos neste segundo semestre que serão gerados na manutenção de ativos e também na região do acidente. Isso já é um recomeço importante e a gente espera contribuir para o fomento do poder econômico de Mariana, na geração de emprego e para o comércio”, afirma o líder da empresa. Ele destaca que esse investimento inicial será possível graças à licença obtida para operar em um novo sistema de disposição de rejeitos utilizando a Cava de Alegria Sul.

 

O presidente da mineradora pede o apoio da comunidade de Mariana para que todos os processos da Samarco “sejam vistos da forma séria com que a reparação vem sendo feita”. Rodrigo Vilela retornará à Câmara no mês de agosto para mostrar os possíveis avanços nos projetos e no processo de licenciamento.

 

Fundação Renova – A Fundação Renova, criada logo depois do rompimento da barragem para fazer a reparação e a compensação ambiental, também foi tema da reunião. “Percebemos que a volta da Samarco está atrelada à Fundação Renova: Senti que estamos reféns do sucesso da Renova. Ela precisa caminhar com os programas para a Samarco retomar suas atividades minerárias”, afirma Fernando Sampaio.

 

Rodrigo Vilela esclarece que a Samarco não é parte da Fundação Renova, “mas a gente está totalmente interligado para que todas as atividades da Renova sejam um sucesso”. Ele afirma que a mineradora empenha-se para ajudar todos os programas, como o de reassentamento, de compensação e do Eixo 1. “Esses três programas são objetos de apoio incondicional da Samarco à Fundação Renova”, pontua.

 

Rodrigo declara confiança na Fundação e afirma que, por ser algo inédito no Brasil, a instituição está passando por uma série de adequações. Ele defende que é uma questão de tempo para que toda a comunidade comece a enxergar o grande potencial da Fundação Renova. “A Renova vai ser reconhecida em breve por tudo o que está fazendo”, conclui.

Legenda da foto:Analista de Relações Institucionais da Samarco, Guilherme Louzada; Gerente de Infraestrutura da Samarco, Carlos Antônio Amorim; Presidente da Samarco, Rodrigo Vilela; Presidente da Câmara de Mariana, Fernando Sampaio; E o Coordenador de Relações Institucionais da Samarco, Rodolpho Samorini.


Voltar

Confira também:



CNPJ: 09.621.428/0001-26
Agência Minas de Radiojornalismo
Rua Dom Viçoso, 217. Mariana - MG.