(31) 9 8933-2498

Comissão de obras abre diálogo sobre a lama que tem invadido casas em Bandeirantes em épocas de chuva


22/03/2018 às 13h00

 

Atendendo a solicitação dos moradores de Bandeirantes, os membros da Comissão de Viação, Obras Públicas, Agricultura, Indústria, Comércio e Meio Ambiente da Câmara de Mariana, formada pelos vereadores Marcelo Macedo (PSDB), Daniely Alves (PR) e Deyvson Ribeiro (SD), realizaram visita técnica no distrito. O objetivo é cobrar soluções para os problemas enfrentados pela comunidade em épocas de chuva e para a situação do fornecimento e da turbidez da água do distrito.

A Comissão abriu o diálogo entre a Samarco, a Prefeitura de Mariana, o SAAE e o proprietário do loteamento Novo Horizonte. Alem dos membros da Comissão, também estiveram presentes os vereadores Juliano Duarte (PPS) e Gerson Cunha (PSC); a Presidente da Associação dos Moradores, Sabrina Souza; a Chefe do Departamento de Comunicação do SAAE, Alessandra Alves; o Coordenador de Engenharia da Samarco, Roberto Lúcio dos Santos; a responsável de Projetos da Samarco, Elaine; o Subsecretário de Meio Ambiente, José Pereira; o Engenheiro Civil da Secretaria de Meio Ambiente, Dan Ribeiro; o Engenheiro Ambiental, Alex Luz; o coordenador da Defesa Civil, Welbert Stopa; representantes do loteamento Novo Horizonte e os moradores do distrito.

A situação que se estende desde o ano de 2013, vem causando prejuízos à população, que vem sofrendo principalmente em períodos chuvosos, quando a lama e a água chegam a invadir as casas. Segundo os moradores, parte do material que alcança as residências é proveniente do acesso feito pela Samarco. Eles informaram que existe também a preocupação com a contaminação da água, já que a lama vem atingindo as nascentes, principalmente próximas ao loteamento Novo Horizonte.

O primeiro local visitado foi o acesso feito pela mineradora. Roberto Lúcio explicou que a Samarco falhou na construção e por esse motivo vem realizando um planejamento para melhorar a situação. Dentro da elaboração do plano, a empresa informou que pretende executar a revegetação da área do acesso. “Com a revegetação, esperamos que o terreno volte a ter uma capacidade de absorção da chuva. Ou seja, a chuva vai começar a penetrar no solo, impedindo que a lama siga o fluxo de água e desça para a casa dos moradores”, explicou Roberto. Logo depois, a Comissão visitou algumas casas dos moradores, percebendo o nível da lama e a necessidade urgente para o início dos reparos.

Em relação às nascentes, Alessandra Alves esclareceu que o SAAE realizou visitas anteriores e constatou que as águas pluviais realmente estavam atingindo a captação do SAAE. Segundo ela, por esse motivo a água vem chegando suja para os moradores.

Os moradores acreditam que as obras do empreendimento Novo Horizonte também afetam a má qualidade da água que chega às residências, uma vez que a construção está próxima das nascentes do distrito.

Em visita ao Novo Horizonte, o proprietário do empreendimento informou que possui todas as liberações advindas do próprio município e que ainda não deu início ao asfaltamento das ruas por causa do período de chuvas. Dan Ribeiro, da prefeitura, concordou com o proprietário e esclareceu que o município está em diálogo com os responsáveis pelo empreendimento e que já foram realizadas outras visitas técnicas para verificar a regularidade das obras.

A vereadora Daniely Alves solicitou que a Secretaria de Meio Ambiente realize uma análise no Novo Horizonte e que envie à Câmara um relatório com as informações. Atendendo as solicitações, Dan informou que até o dia 26 de Março, encaminhará as informações.

A série de visitas técnicas realizadas pela Comissão têm como objetivo atender a população e cobrar do Executivo medidas fundamentais para a melhoria do município.


Voltar

Confira também: