(31) 9 8933-2498

Assembleia de atingidos do Bento e Paracatu decide que Renova deverá manter a empresa que executa os projetos das casas


16/10/2019 às 21h17

Em reunião na noite de ontem (15) no auditório do ICSA em Mariana, convocada pela Comissão de Atingidos pelo Rompimento da Barragem de Fundão – contou com a participação dos moradores dos distritos atingidos, Ministério Público, empresa J+T que executa os projetos e Fundação Renova – pautou-se a troca da empresa que executa os projetos arquitetônicos.

 

Essa mobilização sucedeu devido alguns cometários que desconhecidos terem visitados algumas famílias, se apresentando como novos projetistas, isso fez com que a comissão emitisse convocação para uma reunião com todos os atingidos. Nas palavras do líder da comissão dos atingidos, Antônio Pereira Gonçalves, conhecido como Dalua, "trocar a empresa de arquitetura e engenharia causaria mais atrasos nos projetos e também na execução das obras, já que cada moradia é personalizada, deve levar em conta o desejo dos atingidos, e o principal porque formou-se um vínculo de confiança com os arquitetos da empresa que atende cada família já há algum tempo. Essa mudança só vai atrasar todo o cronograma, justamente quando faltam poucos projetos para darem entrada na Prefeitura para aprovação. A Assembleia de ontem votou por unanimidade pela permanência da empresa J+T e ficou também decidido que a Fundação Renova terá dez dias úteis para nos retornar com uma resposta positiva atendendo à nossa reivindicação”.

A entrega dos reassentamentos era prevista inicialmente para este ano. Uma nova data ficou acertada que será até agosto de 2020; esse atraso levou o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) a mover uma ação civil pública para cobrar indenização pelo não cumprimento dos acordos de entrega das casas.

Em nota oficial, a Fundação Renova informa que não haverá mudanças e que “contratou mais uma empresa para elaboração dos projetos conceituais das casas das famílias de modo a reforçar as equipes já mobilizadas para tal finalidade”.

 

Segue a nota oficial da Fundação Renova:

 

A Fundação Renova reafirma seu compromisso com a entrega dos reassentamentos. Para tanto, tem ampliado as contratações de empresas que possam garantir o cumprimento do cronograma proposto, as quais atuam conjuntamente e em parceria com as equipes técnicas da Fundação.   

 

É nesse contexto que a Fundação Renova, antecipadamente, realizou em 13/08/2019, reunião com os representantes das Comissões de Atingidos de Paracatu de Baixo e de Bento Rodrigues para prestar esclarecimentos sobre a contratação de mais uma empresa para elaboração dos projetos conceituais das casas das famílias dos reassentamentos, de modo a reforçar as equipes já mobilizadas para tal finalidade. 

 

Esclarece, assim como informado na referida reunião e, novamente, no encontro realizado no dia 15/10 com as comunidades de Bento Rodrigues e de Paracatu de Baixo, que tal procedimento visa tão somente ampliar a capacidade de elaboração de projetos simultaneamente e prezar pelo atendimento dos prazos, mediante manutenção da mesma metodologia acordada entre Fundação Renova, Comissões de Atingidos e Assessoria Técnica.

 

O procedimento proposto pela Fundação garante celeridade ao processo e possibilita que haja profissionais capacitados e recursos suficientes e variados para atuar na elaboração dos projetos, respeitando-se a metodologia determinada e principalmente o respeito às famílias dos reassentamentos.

 

No que se refere à empresa citada, informamos que há uma negociação contratual em curso para finalização da etapa de elaboração de projetos conceituais das casas, escopo do seu contrato vigente. Tais tratativas seguem o fluxo de negociações comerciais previsto nos procedimentos da Fundação Renova, assim como aplicado a todo prestador de serviço que colabora com o processo de reparação. 

A Fundação informa, ainda, que 98 projetos foram protocolados na Prefeitura de Mariana para solicitação de alvará de construção no reassentamento de Bento Rodrigues.

 

Fotos: Comissão dos Atingidos/Dalua


Voltar

Confira também:





CNPJ: 09.621.428/0001-26
Agência Minas de Radiojornalismo
Rua Dom Viçoso, 217. Mariana - MG.